Arquivos grandes em pendrive

Ao tentar copiar uma imagem ou qualquer outro arquivo com tamanho maior do que 4GB para um novo pendrive, o sistema sempre acusa que o arquivo é grande demais e que não é possível efetuar a cópia do arquivo. Isso ocorre devido a uma limitação do sistema de arquivos FAT32. Para resolver isso é só formatar o pendrive como NTFS ou exFAT. O exFAT (Extended File Allocation Table, também conhecido como FAT64) é um formato de sistema de arquivos (ficheiros) utilizado principalmente em discos de memória flash, a utilização do exFAT é uma alternativa ao NTFS suportando um limite máximo do tamanho de cada arquivo passa para 16 Exabytes – o antigo (FAT32) suporta apenas 4GB. Porém como desvantagens, ele não é compatível com a maioria dos dispositivos novos (câmeras, players,…), mas isso já está mudando, ficando seu uso mais restrito a computadores com sistemas Microsoft modernos.

Para habilitar esse tipo de sistema de arquivos no Linux (Base Debian) é só instalar o pacote exfat-utils:

# apt-get install exfat-utils

Vamos ao pendrive, para identificá-lo podemos utilizar tanto o fdisk quanto o mount:

# fdisk -l | grep ^/dev/sdb1
/dev/sdb1 32 31266815 31266784 14,9G c W95 FAT32 (LBA)
# mount -l | grep ^/dev/sdb1
/dev/sdb1 on /media/tadeu/1846-0E27 type vfat

Primeiro desmontamos o pendrive:

# umount /media/tadeu/1846-0E27

ou

# umount /dev/sdb1

E criamos um sistema de arquivos, neste exemplo no formato ntfs:

# mkfs.ntfs /dev/sdb1
Cluster size has been automatically set to 4096 bytes.
Initializing device with zeroes: 100% - Done.
Creating NTFS volume structures.
mkntfs completed successfully. 
Have a nice day.

Agora confirmamos o novo sistema de arquivos com o comando blkid:

# blkid | grep ^/dev/sdb1
/dev/sdb1: UUID="00782DD4025C29E6" TYPE="ntfs"
# umount /dev/sdb1

Pronto.